Skip to main content

Kaare quer ganhar medalhas em Paris

Date: 29/01/2024

Author: Anders Græsbøll Buch, Communications Consultant, JYSK

Category: Sustainability

Tradução: www.languagewire.com

Kaare recebe o legado Bring Dedication de Kris Brunsborg
Kaare Momme Nielsen recebe a bolsa Bring Dedication da JYSK de Kris Brunsborg, esposa do fundador Lars Larsen.

Com sete meses até aos Jogos Paralímpicos em Paris, a GOJYSK falou com um dos muitos atletas paralímpicos que a JYSK patrocina. Apesar de ter um papel subestimado, a ambição é ganhar uma medalha para o jogador dinamarquês de râguebi em cadeira de rodas Kaare Momme Nielsen.

Muitas marcações, choques duros e cadeiras de rodas viradas.

O râguebi em cadeira de rodas é um dos desportos mais movimentados do programa Paralímpico e os preparativos para os Jogos Paralímpicos em Paris estão em pleno andamento para Kaare Momme Nielsen e o resto da equipa nacional dinamarquesa de râguebi em cadeira de rodas, que já se qualificou.

Para além do treino individual e do treino de clubes, estão planeados encontros mensais com a seleção nacional, oferecendo campos de treino ou torneios no estrangeiro.

"Acho que estamos numa curva ascendente desde os campeonatos europeus. Não vamos a Paris para desfrutar da boa comida, mas esperamos trazer algumas medalhas para casa. Podemos não ser os preferidos, mas acho que conseguimos vencer qualquer equipa", diz Kaare.

Jysk e o desporto paralímpico

A JYSK tornou-se é o principal patrocinador das associações paradesportivas na Finlândia, Noruega e Roménia, ao mesmo tempo que apoia os Comités Paralímpicos Nacionais na República Checa, Eslováquia e Suécia. Na Noruega, a JYSK é o principal patrocinador desde 2004.

Quer ser o melhor do mundo

O jogador de râguebi Kaare Momme quer ser o melhor do mundo No râguebi em cadeira de rodas, cada jogador é classificado entre 0,5 e 3,5 pontos - 0,5 para o jogador com a deficiência mais grave e 3,5 para o menos grave. Cada equipa tem quatro jogadores no campo de cada vez e, em conjunto, os quatro jogadores não devem totalizar mais de 8 pontos.

Kaare é um jogador de 1,5 pontos e a sua genética competitiva levou-o a definir um objetivo ambicioso. Quer ser o melhor jogador do mundo com 1,5 pontos.

"Provavelmente há quatro de nós no mundo a lutar por isso, e cada um de nós é bom em coisas diferentes. Tenho um lançamento relativamente bom, enquanto outros têm uma aceleração melhor. Espero que nos Jogos Paralímpicos possa mostrar que sou o melhor", diz Kaare.

 

Primeiros Jogos Paralímpicos "reais"

Kaare Momme Nielsen

Em 2010, um suporte de barco caiu em Kaare, causando uma lesão permanente no pescoço.

A sua primeira participação nos Jogos Paralímpicos foi em Tóquio em 2021, mas devido ao coronavírus e às restrições aos espetadores e à mobilidade geral na cidade, Kaare está agora ansioso pela experiência completa em Paris.

"Estou ansioso pela sensação de fazer parte dos Jogos Paralímpicos e gostaria mesmo de estar na cerimónia de abertura. Mas o mais importante é o desempenho, e depois a experiência vem em segundo lugar", diz Kaare.

No outono, a JYSK produziu um vídeo internacional com atletas paralímpicos de vários países, onde Kaare também esteve no centro das atenções.

Latest news

Team Metz

A JYSK França abre uma nova loja e sede

15/02/2024 - A JYSK França abriu uma loja totalmente nova e mudou-se para uma nova sede em Metz.

Rami Jensen

Atualização do nosso CEO: Obrigado por participar no nosso questionário!

11/02/2024 - Muito obrigado por participar no nosso Inquérito de Satisfação dos Colaboradores.

Kaare Momme Nielsen, Danish rugby player

Kaare quer ganhar medalhas em Paris

29/01/2024 - Com sete meses até aos Jogos Paralímpicos de 2024 em Paris, o jogador de rugby Kaare Momme Nielsen definiu a sua ambição: ganhar uma medalha para o râguebi dinamarquês em cadeira de rodas.

Adicionar comentário

Mantenha um tom agradável :)

About JYSK

Careers

JYSK Head Office